Textos

Andarilho
ANDARILHO

Sob meus pés escorrem
cidades e ruas
avenidas e becos
malabares velozes
moradores dos ventos,
garis na garoa;
rachaduras cruéis
pingentes e trens
doentes,
sirenes,
dormentes.

Vendedores de frutas
feiras coloridas
meninas vadias
meninos espertos
vontades perdidas.



Sob meus pés andantes
sonhos e quimeras.
velhos indigentes
angústias guardadas
no peito ferido,
senzalas de ontem.

Idoso andarilho
que desce a montanha
curioso do tempo,
da vida tangendo
o sereno brilho
do jovem que fui...

_Pra longe da dor.

Anchieta Antunes
18/01/13



Anchieta Antunes
Enviado por Anchieta Antunes em 09/04/2015


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr